Kadosh Publicidade
00:00:00
Imagem ilustrativa retirada do google
Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente aconteceu por volta das 8h e deixou duas pessoas feridas
Um acidente entre uma moto e um carro complica o fluxo, na manhã desta terça-feira (9), na via Estrutural, próximo a um posto de gasolina. De acordo com testemunhas, o motociclista ficou preso em baixo do automóvel. O trânsito na pista está complicado, a velocidade média é de 16 km/h.
Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente aconteceu por volta das 8h e deixou duas pessoas feridas. As vítimas foram socorridas e encaminhadas para o hospital. Mas até o momento o estado de saúde dos envolvidos não foram divulgados.
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

Vítima não conseguiu frear a tempo ao perceber que veículo estava parado.
Acidente ocorreu por volta de 12h na altura da Cidade dos Automóveis.

Carro bateu na traseira de caminhão na Estrutural,
(Foto: Grazielle Raiane/G1 DF)
Um motorista de aproximadamente 45 anos morreu após bater o carro em um caminhão na via Estrutural, no Distrito Federal, na altura da Cidade dos Automóveis, na tarde desta segunda-feira (4). Segundo o Corpo de Bombeiros, o homem não percebeu que o caminhão estava parado e não conseguiu frear a tempo. A vítima morreu no local.
O acidente ocorreu por volta de 12h, sentido Plano Piloto. Havia apenas uma pessoa dentro do carro. Às 13h20, duas faixas da via permaneciam interditadas para realização de perícia pela Polícia Civil. O congestionamento chegava a dois quilômetros, informou o DER.
Segundo os bombeiros, o pneu do caminhão estourou e o motorista saiu para pedir ajuda. Testemunhas disseram ter visto o veículo parado no local desde o início da manhã.

transitoCarros enfrentam congestionamento na Estrutural após acidente que matou uma pessoa (Foto: Alexandre Magnum/Acervo pessoal)
A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, na noite de quinta-feira (28), um homem suspeito de ameaçar policiais pela internet. Durante a prisão, que aconteceu na cidade Estrutural, os agentes encontraram uma porção de crack com o rapaz.

Segundo a polícia, uma pessoa não identificada denunciou o rapaz, de 21 anos, após ele ter postado nas redes sociais diversas frases de ódio e ameaça aos agentes da corporação. Os policiais fizeram um monitoramento nas redes sociais e conseguiram identificar o suspeito.

No perfil do rapaz na internet é fácil perceber o tom de ameaça e ódio no discurso. “Polícia é tudo sangue bom, só se for derramado, por isso tem que morrer mulher de polícia, filho de polícia, vizinho de polícia, mãe de polícia e quem mais for colado com eles! vermes malditos” , diz a postagem do suspeito na internet. 

Encaminhado para a 8ª Delegacia de Polícia, no Setor de Indústria e Abastecimento, o homem foi autuado em flagrante pelos crimes de porte de substância ilegal e prática de incitação ao crime. 

A Polícia Civil informou que há um monitoramento frequente nas redes sociais. Caso tenha alguma informação ou denúncias elas podem ser feiras pelo disque-denúncia – 197 – ou pelo whatsapp da corporação – (61) 8226-1197.
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília
http://www.jornaldebrasilia.com.br/noticias/cidades/570094/suspeito-de-ameacar-policiais-na-internet-e-preso/

Objetivo é dar mais fluidez ao trânsito pela manhã

BRASÍLIA (26/8/14) – O trecho de pista invertida na DF-095 - Estrutural - será ampliado, no horário da manhã, a partir de 1º de setembro. O novo trecho tem início na BR-070 e vai até o semáforo da QNG, que dá acesso à Avenida Comercial. A inversão será realizada somente de 5h45 as 9h, em dias úteis.

A mudança foi idealizada pela Superintendência de Trânsito (Sutran), do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/DF), mas a execução ficará a cargo da Polícia Militar do DF, mediante convênio existente entre as instituições.

O objetivo é dar maior fluidez aos motoristas da região que seguem no sentido Brasília, reduzindo o longo congestionamento que se forma no local, diariamente, no período da manhã, antes do acesso à Estrutural.

(A.F/J.S*)
www.df.gov.br/noticias.html
Um jovem de 25 anos morreu eletrocutado, na noite desta segunda-feira (25), após tentar religar a energia elétrica em um poste na Chácara Santa Luzia, na Cidade Estrutural (DF). Cansado da falta energia na área onde vive, Jeremias Castro de Jesus resolveu, por conta própria, escalar um poste de oito metros para ligá-la. Ele não usava roupas de proteção e estava apenas com luvas grossas. Segundo os moradores da região, ele ficou por duas horas pendurado no poste.   

Revoltados com a falta de estrutura do local onde vivem, os moradores disseram que Jeremias só resolveu subir no poste para tentar religar a energia porque há duas semanas eles pedem assistência para CEB (Companhia Energética de Brasília), mas não obtiveram resposta. Os moradores da Chácara Santa Luzia viviam em uma área próxima ao lixão da Estrutural e foram recolocados na área, que ainda não é considerada regular.   

Em nota, a CEB explicou que não atendeu a região Santa Luzia porque um decreto do GDF (Governo do Distrito Federal) proíbe a companhia e a Caesb (Companhia de Saneamento Ambiental do DF) de fazerem manutenção em locais irregulares.   

A Administração da Estrutural (DF) disse que a Chácara Santa Luzia é uma área de transição até que um novo local seja decidido para a transferência dos moradores. O órgão, no entanto, não soube informar quando a mudança irá ocorrer.   

Do R7
Bandidos tocaram o terror na cidade Estrutural nesta segunda feira 25 de agosto de 2014,uma mulher foi assaltada dentro de um restaurante famoso da cidade enquanto almoçava, três ônibus da empresa são José foram roubados no mesmo horário. As vítimas tentaram registrar as ocorrências mais infelizmente a porta da policia civil estava fechada para almoço, só conseguiram depois de um bom tempo de espera, "Esta é a Brasília das propagandas eleitorais, tudo funciona mais na pratica está tudo de mal a pior", ai vem a pergunta, para ou continua?


Fonte: Germano Guedes 

Fechamento depende da conclusão do aterro de Samambaia

A 15 quilômetros do centro da capital, o Lixão da Estrutural – maior da América Latina - continua em funcionamento. Com 124 hectares de área, o local recebe cerca de 8,7 mil toneladas de lixo por dia. De acordo com a política nacional de resíduos sólidos, porém, o local deveria ter sido desativado até o último sábado (2). Isso não aconteceu porque, antes, é preciso implementar o aterro sanitário de Samambaia, que teve a entrega das obras adiada devido a problemas com o processo de licitação.

Segundo o diretor-geral do Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU), Gastão Ramos, as obras do aterro poderiam ter sido concluídas em julho do ano passado, não fossem as intervenções judiciais que embargaram a construção por meses. “Recebemos o projeto em 2011 e em 7 de dezembro 2012 iniciamos o processo de licitação. Acontece que de lá para cá enfrentamos diversas intervenções judiciais, imputadas por empresas privadas que perderam o processo e queriam impactá-lo, bagunçar a coisa mesmo”, conta.

Ainda assim, segundo o diretor, a maior parte da obra já está concluída, faltando apenas a abertura da célula – local impermeabilizado, com dutos para drenagem do chorume, onde serão depositados os rejeitos da coleta seletiva. “Hoje mesmo (ontem) assinaremos um novo contrato e em, no máximo, 60 dias a célula estará aberta.”

Ramos garante, porém, que o não cumprimento do prazo não implicará em multa para o SLU no momento. “A ministra do Meio Ambiente, Isabela Teixeira, não é favorável e nem nós a prorrogação do prazo para a desativação dos lixões. Mas a situação de cada município precisa ser analisada individualmente. Sempre estivemos em contato com o Ministério Público, explicando o passo a passo de nossas ações, por isso a ministra nos garantiu que vai intermediar uma flexibilização do prazo”, esclareceu o diretor-geral.

Catadores estão preocupados com o futuro

Mesmo com uma renda mensal baixa - entre R$ 300 e R$ 1,5 mil por mês - os 2,7 mil catadores que trabalham no lixão continuam temendo o futuro fora de lá. Isso porque a maioria deles vive do que arrecada no local e mora nos arredores do lixão, na cidade Estrutural.

“Essa mudança vai deixar muita gente desempregada. Muitos catadores não devem ir para o aterro, é distante e nem todo mundo pode gastar com deslocamento, deixar os filhos sozinhos. Além disso, o governo prometeu construir galpões para os catadores conveniados a cooperativas trabalharem mas até agora eles não foram entregues. Se essa transição não der certo vou ter que procurar emprego em outro setor”, reclama o catador Cristiano Barbosa, de 32 anos.

Ao falar sobre os catadores, o diretor-geral do SLU, Gastão Ramos, explicou que no aterro de Samambaia haverá apenas máquinas. “É assim que os aterros funcionam. De toda forma, 100% do material reciclado será entregue às cooperativas de catadores, o que garantirá emprego e renda a boa parte dos trabalhadores”, declarou.

Ainda segundo o diretor, dos 12 centros de coleta que devem ser construídos, quatro já estão prontos e ficam nas dependências do SLU. “A previsão é de que até outubro, nas vésperas da entrega do aterro, as obras dos 12 galpões estejam concluídas. Para trabalhar em um desses centros o catador precisa ser associado a uma das 32 cooperativas que possuem convênio com o GDF”, concluiu.
Manter o funcionamento sai caro

Manter o Lixão da Estrutural ao lado de unidade de conservação ambiental, custa caro ao governo, cerca de R$ 10 milhões anuais. Em janeiro deste ano, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF) acatou pedido do Ministério Público de multar em R$ 1 milhão o SLU por não ter fechado o local em 2011, ano em que o Tribunal mandou encerrar o funcionamento, em última instância.

Em outro processo, movido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, o SLU foi condenado a pagar multa de mais de R$ 9 milhões e, a empresa Valor Ambiental, de R$ 4 milhões.

Na ocasião, o SLU afirmou que sabia das multas e que a dívida estaria em negociação com as instituições em molde de compensação, já que apresentava todas as políticas necessárias para fechar o local. O órgão acrescentou que, após desativar o lixão, será feito estudo para propor recuperação da área.

A ideia do aterro às margens da DF-180 tira o sossego de quem vive nas quadras 800 e 1.000, na Expansão da Samambaia, onde moram mais de 30 mil pessoas.

O custo anual com o novo aterro será de cerca R$ 17 milhões. Com área de 32 hectares, ele receberá 68 mil toneladas de compostos por mês.

Ludmila Rocha
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

http://apoliticaeopoder.liks.com.br/2014/08/outubro-e-o-novo-prazo-para-desativacao.html
Recebemos imagens de um leitor de nosso blog, que flagrou um veículo VW Gol batido em um poste por volta das 05:00 Hs na cidade Estrutural.

Segundo informações do leitor, o carro era roubado. A polícia foi chamada ao local para prestar os serviços necessários e dar início as investigações.





Por F.G
Estrutural On Line

Uma criança de 9 anos morreu atropelado no fim da tarde desta segunda-feira (14), na quadra 1 da Estrutural, no Distrito Federal. O próprio motorista que dirigia o carro "frontier"  prestou o primeiro atendimento, mas a vítima não resistiu, segundo a Polícia Civil.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados. Foi solicitado resgate aéreo dos bombeiros para tentar salvar a vida da criança.

O caso aconteceu próximo a entrada principal da cidade, no Setor Especial, em uma via auxiliar da região. O caso está sendo investigado pela 8ª DP.





Por: Francisco Gelielçon
Estrutural On Line com DF Urgente
g

Siga-nos